domingo, 17 de novembro de 2013

Essência

De que adianta seguir tentando criar uma personalidade se a sociedade impõe uma nova para ti?
É assim com muitos, não há opinião própria, há somente a alheia.
Certa vez um sábio me contou que a maior pureza da vida vem da sua essência e que ela não deve ser afetada pelo próximo e sim mantida e dimensionada de uma maneira cada vez maior para um conhecimento próprio.
A sua essência vem de pequeno, você aprende, cresce e só escolhe ser influenciado se quiser... A maldade está nos olhos de quem vê e não no coração de quem sente.
Nossas vidas passam de uma forma tão rápida e intensa, que se você parar para ser moldado pelo outro de nada adiantará, será uma vida jogada fora, um padrão.
Desde sempre tento ser o oposto a isso, fora dos padrões, diferenciado, um molde único, sem imitações... Está aí o desafio da vez, será mesmo que há como manter aquela essência de vida que você carrega, mesmo levando uma martelada da vida a cada novo andar?
No que eu acredito? Eu acredito na pureza de quem luta por si e pelo bem do próximo, que fecha os olhos para o descaso e para o julgamento; e que sabe que a beleza está em ser diferente, o encanto está em manter o que veio de berço e não naquilo que nos é rotulado.
É como um vinho que tem sua safra e mantem ela, ficando mais valioso e saboroso com o passar do tempo, a comparação com a essência é a mesma, se você a mantém, ela aumenta seu valor, ela agrega o mundo ao seu redor...
E você, já moldou-se ou valorizou-se?


Vinícius Cappato Guerra Silva

Nenhum comentário:

Postar um comentário